Poesia

tercio

In Poesia

Poesia: deleite-se ou delete-me (08.01.16).

Caroas todoas,

 Tatiana 8   início

e,

Tatiana 8

 

Os trabalhos acima, e que adornam e embelezam esta postagem, são de autoria de Tatiana Barbosa Ribeiro.

"Aquele que se recolhe perante a obra de arte, mergulha nela, entra nesta obra, como esse lendário pintor chinês ao contemplar a sua obra acabada. Pelo contrário, as massas em distração absorvem em si a obra de arte. A construção de edifícios é disto o exemplo mais elucidativo. A arquitetura sempre foi o protótipo de uma obra de arte, cuja recepção foi distraída e coletiva. As leis da sua recepção são as mais instrutivas.".

Fonte: http://ideafixa.com/wp-content/uploads/2008/10/texto_wbenjamim_a_arte_na_era_da_reprodutibilidade_tecnica.pdf.

O acima é dito por Walter Benjamin.

Você, contudo, jamais passará indiferente diante de uma obra da Tatiana. Jamais será um distraído!

Mesmo que você não goste, e cogitamos isso apenas por amor ao argumento, terá que admitir que a mera proeza do trabalho em si, o fazer, o labor, é tão importante nessa obra de arte quanto talvez a própria obra, tornando-a ela duas em uma!

O resultado é a obra de arte, mas o fazer é outra obra também e ambos se misturam numa beleza infinita, rodeada de satisfação pelo olhar e sensibilidade da composição.

Saber que tudo isso é obra de linha e agulha lhe diz algo?

Talvez não, pois linha e agulha encontram-se, a preços módicos, em todos os armarinhos! Isso poderia pensar um insensível.

E, então, o que faz da obra de Tatiana ser uma obra de arte?

Usemos uma paráfrase:

"O problema do Direito é o problema de cada homem, e se põe cotidianamente a cada um de nós, talvez por isso, na simbolização de seus termos, possamos antes que aos doutos recorrer aos sábios e antes que aos estudiosos, recorrer aos poetas."

Disse Tulio Ascarelli, em 1955, em palestra em Santiago do Chile, e foi lembrado por Tercio Sampaio Ferraz Jr., em "Direito e Arte no Teatro em Catanduva”.

Talvez você não encontre doutos e sábios que possam lhe dizer o que é a obra de arte produzida pela Tatiana, mas pode recorrer ao poeta que está dentro de você e sentir o pulsar e o encantamento que ele recolhe ao contemplar tamanha e rara, por ser única, beleza!

Você, após tal contemplação, como eu disse, jamais será indiferente, pois verá que, entre linha e agulha, está um trabalho: paciente, dedicado, delicado e capaz de mostrar que o homem também é capaz de fazer, fazer maravilhas, como foram as antigas e as novas 7 maravilhas do mundo, rol que não cansa de crescer, basta que o poeta ponha os olhos sobre “a” obra de arte, como é o caso dos pontos de Tatiana!

(Outros trabalhos podem ser admirados em: https://www.facebook.com/TBBordados/).

Abraços,

Osório

"Entre o gosto e o desgosto

O quadro é bem diferente,

Ser moço é ser sol nascente,

Ser velho é ser um sol-posto,

Pelas rugas do meu rosto

O que eu fui hoje não sou,

Ontem estive, hoje não estou,

Que o sol ao nascer fulgura,

Mas ao se pôr deixa escura

A parte que iluminou.".

Autor: Lourival Batista.

e,

Poesia 9x

 

Você está aqui: Home Poesias Poesia: deleite-se ou delete-me (08.01.16).